Polícia

Polícia apreende adolescente que participou de sessão de tortura transmitida por WhatsApp

Foto: Divulgação

A Polícia Civil apreendeu a adolescente que participou de sessão de tortura no dia 8 de janeiro deste ano, em uma residência do bairro Guanandi, em Campo Grande. A vítima, uma jovem de 16 anos, foi agredida com socos, chutes e golpes de faca. O crime foi transmitido em vídeo no WhatsApp, conforme investigação da polícia.

Na época dos fatos, três envolvidas no crime, duas menores de idade e uma maior, prestaram depoimento na delegacia e foram liberadas. “Pela gravidade do crime, decidimos pedir pela apreensão das menores”, informou o delegado Fábio Sampaio, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude).

A menor de 17 anos foi localizada no final do mês de junho. Outra menor, que também teve a apreensão pedida pela polícia, ainda não foi localizada. A participação da maior de 18 anos foi encaminhada para investigação na Depca (Delegacia de Proteção á Criança e ao Adolescente).

O caso
A jovem de 16 anos foi atraída por uma ‘amiga’ até a casa de uma das autoras, no bairro Guanandi. Quando chegou na residência, a garota foi arrastada para dentro e trancada. Lá, ela foi espancada com socos e chutes pelas duas adolescentes, sendo que uma delas queria que a vítima confessasse um relacionamento com seu namorado. A vítima relatou que teria tido um envolvimento com o rapaz, mas antes da autora começar a namorar com ele.

Comentários