Polícia

A cada semana, uma mulher é assassinada em Mato Grosso do Sul

A cada semana, uma mulher é assassinada em todo o Estado. Cenário esse que preocupa mulheres e autoridades, uma vez que o número só cresce com o passar dos dias. Em 2018, os crimes desse tipo deixaram 32 vítimas de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). O crime de Feminicídio nada mais é que o assassinato de mulheres em contextos marcados pela desigualdade de gênero. No Brasil, é também um crime hediondo.

De janeiro até hoje (3) de abril, já foram contabilizados 14 assassinatos envolvendo mulheres, sendo em sua maioria, vítimas de atuais ou ex- companheiros. Esse número aumentou 55%, uma vez que os casos registrados no mesmo período do ano passado eram 9, todos em âmbito estadual.

FRENTE EM DEFESA DA MULHER
Foi instalada na última quinta-feira (21), na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher.

A coordenadora do grupo, deputada Celina Leão (PP-DF) disse que a ideia é discutir não apenas mudanças nas leis para promover a defesa dos direitos da mulher, como averiguar a efetividade delas.

Durante o lançamento da frente parlamentar, dados apontaram que no Brasil, uma mulher é morta a cada duas horas vítima de violência. Os números são do Monitor da Violência, um estudo do site G1 em parceria com o núcleo de estudos da violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Comentários