Caarapó

Polícia Civil de Caarapó, com apoio da PM e Força Nacional, identifica os autores dos incêndios contra veículos ocorridos na noite de quinta-feira e esclarece os fatos

Foto: Divulgação/Polícia Civil de Caarapó

Desde a madrugada da última quinta-feira (25), dia dos incêndios de três veículos que estavam estacionados na rua na cidade de Caarapó, a Polícia Civil e demais forças de segurança pública do município, não pararam de empreender diligencias com o fito de esclareces os fatos e dar uma resposta rápida a população.

Foram analisadas diversas imagens colhidas por câmeras da localidade dos fatos, análise de informações recebidas ouvidas diversas pessoas, bem como adotadas outras diligências com uso de técnicas de investigação, até que na tarde e noite deste sábado, dia 27/07, os autores dos fatos criminosos, EMERSON PROCOPIO DE OLIVIERA e PAULO RICARDO CACERES DE LIMA, foram identificados e conduzidos até a delegacia de polícia, onde prestaram os esclarecimentos pertinentes.

Os autores confessaram ter realizado os fatos por terem feito consumo de altas doses de drogas e bebidas alcoólicas naquele dia e que adotaram tais condutas por puro vandalismo, após verem que os veículos estavam abertos, com fácil acesso.
Segundo restou apurado, Emerson e Paulo atearam fogo primeiro no veículo FORD/ESCORT que estava estacionado na Rua da Saudade, por volta das 11h, pois viram que o carro estava com o vidro aberto. Após atearam fogo na caminhonete, por volta das 11h30mim, F-4000 que estava na rua Pastor Justo Penha, pois observam que a porta estava aberta. O veículo F-1000, que estava estacionada no canteiro da Avenida Arsênio Cardoso, foi incendiado apenas por Emerson, momentos depois de Paulo ter ficado em sua casa, por volta das 01h, já do dia 26/07, após o autor observar que o carro estava com o vidro aberto.
Os autores foram ouvidos e indiciados pelo delito de dano qualificado pelo emprego de fogo.

A Polícia Civil ressalta que os fatos ocorrem por atuação de vandalismo dos envolvidos, não havendo nenhuma ligação com qualquer tipo de organização criminosa ou algo do tipo. Os veículos foram escolhidos aleatoriamente e as vítimas não tem nenhum envolvimento com os autores. Assim sendo, a população de Caarapó pode manter a calma, pois muito provavelmente tais fatos não voltarão a ocorrer.
Contudo é necessário que os moradores sempre adotem as medidas mínimas de segurança. Se os veículos destruídos estivessem trancados e com os vidros fechados, muito provavelmente os autores não teriam cometido os delitos.

Importante destacar que o esclarecimento dos fatos apenas se deu graças ao trabalho conjunto, coordenado, incansável e bem organizado das forças de segurança locais, quais sejam, Polícia Civil, Polícia Militar e Força Nacional, que não pouparam esforços em rapidamente esclarecer os fatos e dar uma resposta à sociedade caarapoense.

Comentários