Polícia

Técnico de informática preso por pedofilia diz que teve momento de “fraqueza mental”

(Marcos Ermínio, Midiamax)

O técnico de informática de 28 anos preso durante a quinta fase da operação Luz na Infância deflagrada nesta quarta-feira (4), em Campo Grande, disse em depoimento que teve um momento de ‘fraqueza mental’. Ele passa por audiência de custódia nesta quinta-feira (5).

Em depoimento, o homem contou que tinha o costume de baixar os vídeos com pornografia infantil há 3 anos, e que sempre fazia isso de madrugada, quando o filho estava dormindo. O técnico ainda contou que tinha dado ‘um tempo’ quando casou, mas depois da separação teve um momento de ‘fraqueza mental’ e voltou a praticar o crime.

Na casa dele, os policiais encontraram 13 HD’s e 760 mil imagens com pornografia infantil. O filho de 3 anos do homem estava na sua companhia no momento da prisão. A criança foi levada para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) para ser ouvida e afastado qualquer indício de que o menino poderia ter sido abusado pelo pai, que não foi confirmado.

A quinta fase da operação também cumpriu mandados em outros seis países, além de outros estados brasileiros Amazonas, Amapá, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte juntamente com a Polícia Federal.

Comentários