Polícia

Homem assume ter estuprado e matado criança de nove anos, após 11 anos

Criança saia de escola quando foi abordada. Foto: Reprodução/ Facebook


O suspeito de matar a menina Rachel Genofre, de 9 anos, confessou o crime após quase 11 anos do caso. O homem já está preso na Penitenciária II, em Sorocaba, em São Paulo, por outros crimes e disse para a Polícia Civil do Paraná que estuprou e depois matou a criança.

O responsável pela morte de Rachel Genofre, criança de 9 anos, confessou o crime após quase 11 anos do caso. O homem já estava preso na Penitenciária II, em Sorocaba, interior de São Paulo por outros crimes. Ele confessou para a Polícia Civil do Paraná que estuprou e matou a menina, durante interrogatórios na terça (24) e quarta-feira (25).

No início do interrogatório, o criminoso negou o crime e disse que só daria informações sobre o caso em juízo. Após as autoridades informarem que tinham laudo médico com amostras de material genético dele, o homem confessou ser o responsável pelo assassinato da criança.

O crime aconteceu em 3 de novembro de 2008, e a escola que Rachel estudava era perto da casa do assassino e estuprador. Ele contou aos policiais que passou a observar a rotina da criança durante a saída do colégio.

No dia do crime, ele foi até a criança, que costumava ir embora de ônibus, e mentiu dizendo ser produtor de televisão. O homem fez uma proposta de participação no programa para a menina, mas disse que teriam que assinar os papeis em um escritório.

2019
O homem conta que ao chegar no local, a menina desconfiou da situação e começou a gritar pedindo ajuda. Foi neste momento que ele começou o estupro, e logo em seguida matou a criança. Após cometer o crime, ele colocou o corpo de Rachel em uma mala, que foi abandonada na Rodoviária de Curitiba.

O nome do autor não foi divulgado, e a polícia ainda vai averiguar a veracidade do fatos. Segundo as autoridades, em nenhum momento o homem demonstrou arrependimento do crime.



Comentários