Polícia

Suspeito de matar major do exército é preso

Facebook

Suspeito de matar o major da reserva do Exército, Paulo Settervall, 57 anos, foi preso durante a madrugada desta terça-feira (16), em Bonito. O major foi assassinado com uma facada no coração, na noite de domingo (14), em frente ao hotel onde estava hospedado com familiares.

O nome do suspeito não foi divulgado. Segundo o delegado que investiga o caso, Gustavo Henrique Barros, depois de 30 horas ininterruptas de trabalho, a Polícia Civil encontrou o suspeito em uma casa, por volta das 3h30. “Ele estava se escondendo de refúgio em refúgio e nós conseguimos o encontrar e prender”.

Barros informou que está vindo para a Capital, conceder uma entrevista coletiva para esclarecer mais dúvidas sobre o crime. “No momento estou atendendo procedimento e não consigo falar mais, mas estarei em Campo Grande hoje, para conversar com a imprensa”.

CRIME

O major da reserva foi morto a facadas em frente ao hotel que estava a passeio com a família, localizado na Rua Luís Costa Leite, em Bonito. Segundo informações da polícia, funcionários do hotel acionaram os militares que encontraram a vítima sem vida com ferimentos pelo corpo provocados por uma faca. Populares disseram à polícia quem seria o suspeito, que antes do crime, estava armado andando pela região do hotel.

Policiais realizaram diligências até a casa do suspeito, mas no local só foram encontradas roupas queimadas no quintal.

Settervall já foi professor no Colégio Militar de Campo Grande e homenageado pela Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) por ter sido premiado em cinco edições das Olimpíadas. Settervall lecionava Matemática em uma escola particular da Capital após ter deixado o Exército.



Foi identificado como Bruno da Rocha, de 31 anos, o homem que matou o major da reserva do Exército, Paulo Settervall, 57 anos.

Comentários