Polícia

Vigilante leva 7 golpes de canivete ao interferir em briga entre esposa e parente da ex

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Suspeito é preso

Um vigilante de 32 anos levou 7 golpes de canivete e precisou ser internado às pressas, após intervir em uma briga de bar na avenida Sebastião Paes Ananias, nessa quarta-feira (1°), em Costa Rica, a 338 km de Campo Grande. Segundo a polícia, a esposa do suspeito discutia com uma parente da ex-mulher dele, quando a vítima decidiu separá-las e foi ferida no tórax, pescoço e rosto.

Na manhã desta quinta-feira (2), o vigilante recebeu alta médica e prestou depoimento ao delegado Alexandro Mendes, responsável pelas investigações. "Ele confirmou o desentendimento entre duas mulheres e disse que tentou separar, era uma confusão passional. O autor, que é o pivô da briga, chamou o suspeito para si e deu 7 golpes nele, sendo 4 deles nas costas", afirmou.

No hospital, a vítima disse que o médico o informou do risco de morte. "Ele disse que teve muita perda sanguínea e correu esse risco de morte. Foi feita a sutura e, em seguida, ele este na delegacia para depoimento. A vítima, assim como os outros, estavam no bar bebendo e depois aconteceu toda a confusão", comentou Mendes.

Ainda conforme o delegado, o suspeito também participou de oitiva. Ele alegou legítima defesa, ressaltando que "pegou o canivete que era vítima e somente reagiu a injusta agressão". No entanto, o operador de máquinas não quis informar o paradeiro do objeto. "A tese da defesa não se sustenta e não convence em razão dos locais eleitos para os golpes, algo inclusive apontado pela perícia, sendo uma dos golpes logo acima do coração", informou.

Conforme a polícia, que conversou com testemunhas na ocasião, o suspeito foi encontrado logo depois na rua Santa Catarina. Ele recebeu voz de prisão em flagrante e vai responder por tentativa de homicídio.

Comentários