Política

Índice de desemprego volta a aumentar e alcança 9,5%

Divulgação

O número de desempregados de Mato Grosso do Sul, em termos absolutos aumentou 35,1% e alcançou o número de 135 mil pessoas, no último trimestre de 2018. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (16), pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o levantamento trimestral, no último índice o percentual era de 7% contra 9,5% verificado até março deste ano. Levando em conta o período de janeiro a março de 2018, quando havia 119 mil desocupados no Estado, o crescimento foi de 14,2%.

Quanto aos cidadãos desalentados - quem estava fora da força de trabalho por não conseguir trabalho adequado, ou não ter experiência ou qualificação, ou era considerado muito jovem ou idoso, ou não havia trabalho na localidade em que residia e que se tivesse conseguido trabalho, estaria disponível para assumir a vaga — foi de 38 mil trabalhadores, crescendo 18,6% em relação ao trimestre anterior (32 mil).

A quantidade de sul-mato-grossenses nessa situação voltou ao mesmo patamar registrado no mesmo trimestre do ano passado, também de 38 mil trabalhadores. No País, a maior população de desalentados estava na Bahia (768 mil pessoas) e no Maranhão (561 mil), enquanto os menores estavam em Roraima (8 mil) e no Amapá (15 mil).

Comentários