Polícia

Íntegra da conversa entre Neymar e Najila Trindade é revelada; resultado de corpo de delito da modelo também é divulgado

Foto: Reprodução

Após Neymar divulgar sua troca de mensagens com a modelo Najila Trindade, as TVs Record e Globo obtiveram o restante da conversa entre os dois, feita pelo aplicativo WhatsApp. Em mensagens enviadas no dia 16 de maio, um dia após o suposto estupro, Najila cobra a presença do jogador de futebol, que diz que chega em 15 minutos. Depois de uma hora, e supostamente depois dos dois se encontrarem, Neymar escreve para a modelo: “Independente do que você fez comigo, fica bem aí. Qualquer coisa, manda mensagem”.

Najila, então, diz que quer ir embora de Paris, e envia a foto de suas nádegas machucadas. “O cara que eu conheci hoje não era o mesmo que ontem. Foi por esse Neymar de hoje que me apaixonei”, escreveu para ele. O atleta afirmou que ela também era responsável pelas marcas no próprio corpo: “Mas as marcas você foi culpada também hahaha você pedia mais”. “Tá doido? Eu pedi pra parar e você até pediu desculpas. Mas agora. Mais uma pra terapia”, ela afirmou em resposta. No final, a modelo ainda mandou uma mensagem extensa, despedindo-se de Neymar e dando um último recado: “Você sabe muito bem o que você fez e como me tratou”.

Hoje (7), também foi revelado que, após fazer o boletim de ocorrência, Najila fez um exame de corpo de delito; o laudo não apontou lesões na genitália da suposta vítima. De acordo com o UOL, o único ferimento detectado durante o exame foi em um dedo da modelo. O advogado de Najila, Danilo Garcia de Andrade, deu uma entrevista coletiva na Delegacia de Defesa da Mulher. Segundo Andrade, ele estava tomando ciência do inquérito naquele momento, e todas as provas periciais estão incluídas no sigilo que cerca a investigação.

O resultado do exame de corpo de delito difere do laudo confeccionado por um médico gastrologista durante avaliação particular de Najila no consultório dele, que fica no Hospital Albert Einsten. Na avaliação, que ocorreu em 21 de maio, seis dias após a data em que a modelo alega ter sido estuprada, foram verificadas lesões nas coxas e nádegas. Em depoimento na tarde de ontem (6), na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, o médico responsável pelo exame do laudo particular confirmou que foram detectados ferimentos, mas também disse que as fotos anexadas não foram feitas por ele.

Comentários