Esportes

Brasil vence a Irlanda e vai disputar a final do Torneio de Toulon contra o Japão

Matheus Cunha comemora gol da seleção brasileira pré-olímpica no Torneio de Toulon (Foto: Fernando Torres / CBF)

Resumão:
A seleção brasileira pré-olímpica se recuperou bem de um pênalti cobrado para fora por Douglas Luiz logo no primeiro lance de ataque e venceu a Irlanda sub-21 por 2 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Lattre de Tassigny, em Aubagne, pela semifinal do Torneio de Toulon, tradicional competição de equipes nacionais de base, na França. Oito vezes campeão da competição, o Brasil marcou seus gols com os atacantes Paulinho, do Bayer Leverkusen, aos 14 do primeiro tempo, e Matheus Cunha, do RB Leipzig, a um minuto da etapa complementar.

Como fica:
Invictos e sem sofrer gol nos quatro jogos disputados até agora, os brasileiros disputarão a final da 47° edição do Torneio de Toulon contra o Japão, no próximo sábado, às 11h (de Brasília) - o GloboEsporte.com transmite em Tempo Real. Os orientais nunca foram campeões do torneio, enquanto a seleção verde-amarela levantou o troféu oito vezes em Toulon, a última delas em 2014. A maior campeã é a França, com 12 títulos.

Time Pré-Olímpico:
O Torneio de Toulon para o Brasil é uma preparação para a equipe que disputará o Pré-Olímpico, em janeiro de 2020, na Colômbia, de olho nos Jogos de Tóquio, no meio do ano que vem. Entre os principais destaques da equipe, estão os ex-vascaínos Douglas Luiz e Paulinho, além dos corintianos Pedrinho e Mateus Vital.

Foram a campo:
A seleção foi a campo com Ivan (Ponte Preta), Emerson (Atlético-MG), Lyanco (Bologna), Murilo (Cruzeiro) e Iago (Internacional); Douglas Luiz (Girona), Matheus Henrique (Grêmio) e Pedrinho (Corinthians); Paulinho (Bayer Leverkusen), Antony (São Paulo) e Matheus Cunha (RB Leipzig). Entraram Guga (Atlético-MG), Wendel (Sporting), Lucas Fernandes (Portimonense) e Mateus Vital (Corinthians).

No segundo tempo entraram Guga (Atlético-MG), Wendel (Sporting), Lucas Fernandes (Portimonense) e Mateus Vital (Corinthians).
Pedro, do Fluminense, um dos principais nomes da convocação, ficou os 90 minutos no banco.

Comentários