Saúde

Depois de 1 hora de reanimação, morre bebê vítima de afogamento

Mulher entrou em desespero ao ter a notícia da morte do filho confirmada e precisou ser contida (Foto: Gabriel Neris)

Bombeiros e equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) se revezaram por pouco mais de 1 hora nas manobras de ressuscitação para tentar salvar um bebê de cerca de 1 ano que se afogou na tarde desta quinta-feira (20), em Campo Grande. A criança, porém, não resistiu.

O atendimento foi na portaria do Palácio Tiradentes, onde funciona a central de atendimento às emergências da PM (Polícia Militar) e bombeiros, o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança), no Parque dos Poderes. A família estava em uma chácara na região da Uniderp Agrárias e levou criança até o local.

A mãe, muito nervosa, relatou aos bombeiros apenas que deixou o filho sob os cuidados de uma terceira pessoa e pouco depois, foi ela quem tirou a criança da água. Ela não soube dizer por quanto tempo o bebê ficou debaixo d’água. “Peguei ele morto”, disse desesperada.

Durante o atendimento, a mulher discutiu com um homem dizendo que não podia ter confiado nele. Ele precisou ser contido por policiais que estavam na portaria. O avô da criança tentou apaziguar a situação.

A família participava de uma festa com cerca de 15 pessoas quando o acidente aconteceu. Os bombeiros preferiram não informar nomes dos pais e da criança.

Comentários