Polícia

Pai atirou em jovem para “ganhar tempo” com dívida de R$ 2 milhões

Rapaz é atendido em ambulância pelo Samu. (Foto: Leonardo França)

Dívida de R$ 2 milhões, falsa internação em um hospital psiquiátrico e recentes discussões familiares foram os motivos para um pai de 55 anos atirar contra o próprio filho na tarde deste sábado (22), em uma área nobre de Campo Grande. O jovem de 28 anos e estudante de arquitetura foi atingido no tórax e está com a saúde estável na Santa Casa.

Segundo pessoas próximas à vítima, toda o imbróglio teria começado quando o pai do jovem criou uma falsa internação para conseguir “ganhar tempo” para que fosse realizado o pagamento da dívida que estaria no nome do filho, mas por conta da pressão colocada pelo rapaz, o laudo forjado foi uma das saídas encontradas pelo suspeito.

A dívida R$ 2 milhões teria sido contraída pelo pai por vários empréstimos e envolvimentos com bancos.. Como o alto valor estaria “atrapalhando” a vida do rapaz, ele decidiu pressionar o pai para que fosse resolvida toda a situação.

Uma discussão envolvendo pai e filho no início deste mês e teria desencadeado a confusão envolvendo os dois. A mãe do rapaz que foi baleado ainda teria recomendado ajuda do psiquiatra após a discussão, mas em uma das visitas ao médico, o filho teria se surpreendido com o pedido de internação compulsória – a falsa internação teria partido de uma outra pessoa se passando pela mãe da vítima.

Ainda segundo apurado, foi marcado um encontro entre genitores do jovem e o médico que realizava as terapias na vítima, com o objetivo de entender melhor sobre o caso da falsa internação. Porém, o pai teria feito diversas ameaças contra a vida da mulher, que ao se sentir ameaçada, procurou a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) para registrar um boletim de ocorrência e pedir medida protetiva contra o homem.

Fugiu
A Polícia Militar foi acionada e a informação é de que o pai teria fugido em uma camionete Hilux. Um boletim de ocorrência foi registrado logo após o ocorrido como homicídio simples na forma tentada, na Depac Centro. A reportagem segue acompanhando o caso e ainda não conseguiu acesso ao pai e a defesa do suspeito.

Comentários