Animais atingidos pelo fogo serão atendidos por unidade móvel no Pantanal

Em razão do avanço dos focos de incêndio no Pantanal, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) decretou situação de emergência

| VIVIANE OLIVEIRA / CAMPO GRANDE NEWS


Anta debilitada por causa do incêndio no Pantanal sul-mato-grossense (Foto: Gustavo Basso - MS)

Desde ontem (14) animais silvestres atingidos pelo fogo começaram a ser atendidos por estruturas móveis do Cras (Centro de reabilitação de Animais Silvestres) montadas nas regiões mais críticas de Mato Grosso do Sul. Em razão do avanço dos focos de incêndio no Pantanal, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) decretou situação de emergência. Em Mato Grosso, a situação também é triste e já matou diverso bichos.

Veículo equipado com médico veterinário para atendimento ambulatorial de emergência irá atender os animais do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e região, nos municípios de Alcinópolis e Costa Rica. Até o momento, um cervo, um preá e uma anta chegaram ao Centro de Reabilitação por consequência das queimadas.

Na região de Corumbá e Ladário, a recepção terá o apoio da PMA (Polícia Militar Ambiental), onde será montado um centro de atendimento. A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) disponibilizou a base de pesquisa na estrada-parque também para receber animais atingidos pelo fogo.

O governo do Estado vai atuar junto com as ONGs para atender os animais. O médico veterinário do Cras, Lucas Cazati, disse que o veículo está equipado com medicamentos e equipamentos para realização de exames para atendimento por dez dias.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja, a nova estrutura possibilitará ampliar ainda mais o atendimento aos bichos. 'Decretamos situação de emergência ambiental em todo o Mato Grosso do Sul e estamos criando essa estrutura para atender os animais feridos pelas queimadas, inclusive trazendo para o Centro de Reabilitação, em Campo Grande, os que necessitarem', disse.

Nova clínica - Assinada em julho e com prazo de 540 dias para a conclusão, a construção da nova clínica do Cras está em andamento e custará R$ 3,8 milhões. O titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, lembrou que o Cras é pioneiro no mundo em procedimentos avançados, como o implante de bico em uma arara Canindé realizado com sucesso no mês de março e que repercutiu nos meios científicos internacionais. Também foi feito pelo Cras, recentemente, uma prótese em impressora 3D para implantar em um mutum, pássaro de grande porte que foi vítima de atropelamento.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE