Grávida é mantida em cárcere durante 4 meses pelo próprio pai

Segundo vítima, pai não aceitava o relaiconamento da jovem; ela diz ter sido mantida em cárcere na cidade de Porto Murtinho

| MSNEWS/KEROLYN ARAúJO / CAMPO GRANDE NEWS


Vítima procurou a Deam de Campo Grande para fazer a denúncia (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Jovem, de 21 anos, foi mantida em cárcere durante 4 meses, pelo próprio pai, que não aceitava o relacionamento amoroso da vítima. Após ser agredida na semana passada, ela decidiu procurar a polícia e denunciar o caso na Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher) na noite de ontem (19).

À polícia, o jovem relatou que em janeiro deste ano foi convidada pelo pai, de 52 anos, a passar uns dias na casa da avó, em Aquidauana. Ela ficou 15 dias na cidade, onde conseguia manter contato com outros familiares.

Em fevereiro, a jovem, que estava grávida, foi levada para a cidade de Porto Murtinho, onde foi mantida em cárcere até o mês de junho. Segundo a vítima, o pai não aceitava o relacionamento dela com o marido e fazia ameaças de morte caso ela entrasse em contato com familiares do mesmo. Ele também dizia que iria fazer com que ela perdesse o bebê.

No mês de junho, a jovem inventou que estava sentindo dores na barriga e conseguiu voltar para Campo Grande. Porém, continuou sendo vigiada pelo pai o tempo todo.

De acordo com a vítima, no dia 12 deste mês, ela foi xingada, agredida com tapas no rosto e esganada pelo pai. O caso vai ser investigado pela Deam.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE