Covid-19: China determina nova quarentena; entenda os impactos no agro brasileiro

Dados do governo Chinês apontavam que o número de casos de Covid-19 no país, onde o vírus surgiu, estavam em queda

| CANAL RURAL/POR CANAL RURAL


FOTO: Divulgação

Na China, a província de Henan, determinou novas restrições na circulação de pessoas, após o aumento de casos do novo coronavírus na região de Jia. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 1º de abril, por autoridades locais.

O governo determinou que ninguém saia da casa da região sem autorização. Além disso, moradores não podem deixar as casas a não ser que tenham permissão. Dados do governo Chinês apontavam que o número de casos de Covid-19 no país, onde o vírus surgiu, estavam em queda.

Com o cenário, o mercado acendeu uma dúvida se uma possível nova quarentena pode afetar o agronegócio no Brasil.

Para o comentarista do Canal Rural e ex-secretário  de política agrícola do Ministério da Agricultura, Benedito Rosa, a notícia cria um momento incerto. “Essa é mais uma informação que ajuda aumentar as incertezas no mercado. E o governo tem essa má atitude que não abrir as informações oficiais da China, tentando esconder os dados reais do que está acontecendo no país asiático”, afirmou o comentarista.

“Contudo, Benedito afirma que as noticias vão contra aos dados recentes. “Os dados de curto prazo mostram outro cenário. De acordo com a Aprosoja Brasil, houve um aumento nas exportações de soja, de 82 toneladas para 84 toneladas. No mercado de carnes, o cenário também é positivo. Ou seja, essa notícia não parece um retrocesso, mas causa um incomodo no mercado”, explica ele.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE