Com problemas para pedir auxílio? Descubra se alguém cadastrou seu CPF indevidamente

Até filho do jornalista William Bonner foi vítima da fraude

| MIDIAMAX


Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Trabalhadores têm tido problemas para se inscrever no auxílio emergencial de R$ 600 devido a problemas com o CPF (Cadastro de Pessoa Física). Uma mensagem aponta que o CPF já teria sido utilizando anteriormente e a situação tem sido cada vez mais comum. Aconteceu até com o filho do jornalista e apresentador William Bonner. 

Para quem não conseguiu se cadastrar no auxílio emergencial de R$ 600, é possível descobrir se o CPF já foi usado indevidamente por outra pessoa. De acordo com o Ministério da Cidadania, é possível saber se qualquer o requerimento já foi feito entrando no site.

Em caso de problemas no requerimento do auxílio, o trabalhador também pode fazer denúncia no canal Fala.Br no site ou nos telefones 121 ou 0800 7070 2003. 

Supermercado passa aceitar ‘cartão’ de auxílio emergencial como forma de pagamento de…

William Bonner denuncia fraude em CPF de filho que teria pedido auxílio emergencial

Ministro avalia estender auxílio emergencial por mais meses e reduzir valor para R$ 200

Entre novos aprovados, nascidos em março recebem 1º parcela do auxílio de R$ 600 nesta quinta

Quem omitir dados no cadastro para obter o benefício no sistema da Caixa Econômica Federal por incorrer em crime e ser enquadrado no Código Penal brasileiro.

Nesta sexta-feira (22), recebem a segunda parcela do auxílio trabalhadores nascidos em maio e junho. O valor será depositado na conta dos trabalhadores e ainda não pode ser sacado ou transferido. Beneficiários podem utilizar o dinheiro no aplicativo para pagar boletos. Os beneficiários do Bolsa Família com o NIS final 5 também recebem nesta sexta-feira.

Referente à primeira parcela do auxílio, recebem aqueles que fazem aniversário em abril. O pagamento é feito em etapas para evitar aglomerações nas agências bancárias. A liberação do recurso é feita de acordo com a data de aniversário do trabalhador. O auxílio será creditado na conta escolhida pelo beneficiário, nas contas da Caixa, na Poupança Social ou em contas de outros bancos. O saque é permitido já na data da liberação.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE